Pesquisar

O que é o Pix? Tire suas principais dúvidas sobre esse novo sistema de pagamento

Pix

Transferência de dinheiro sem tarifas, de maneira instantânea, a qualquer hora e entre quaisquer bancos? Esse sonho já se tornou realidade através do Pix, o novo sistema de pagamento desenvolvido pelo Banco Central.

O Pix começa a funcionar apenas no dia 16 de novembro, mas já é possível se cadastrar nessa modalidade de pagamento através do seu aplicativo de internet banking.

Você já está por dentro de todas as informações desse sistema? Siga a leitura para conferir os principais detalhes do Pix e tirar todas as suas dúvidas agora mesmo.

 

Afinal, o que é o Pix?

O Pix é um novo meio de pagamento instantâneo criado pelo Banco Central. Ele é uma nova opção de pagamento, assim como o TED, o DOC e os cartões de crédito ou débito.

Quais os diferenciais do Pix?

Além de ser uma nova forma de transferir dinheiro, como o TED e o DOC, o Pix também permitirá o pagamento de boletos, contas e compras. Seu grande diferencial é que a transferência pode ser feita em qualquer hora do dia, sete dias por semana, utilizando apenas o aplicativo do banco em que você tem cadastro.

Quem pode aderir ao Pix?

Qualquer pessoa física ou jurídica que possua um cadastro em um banco ou instituição financeira pode aderir ao Pix. Ele poderá ser utilizado por todo mundo, nas mais diversas situações, desde uma simples compra em uma mercearia até transações mais volumosas.

Como aderir ao sistema?

Primeiramente, é preciso criar uma chave de cadastro pelo próprio aplicativo da instituição financeira a qual você é usuário.

No aplicativo, há a opção de criar a chave Pix a partir de quatro formas de identificação disponíveis. Elas são:

• o seu CPF ou CNPJ;

• o seu e-mail;

• o seu número de telefone celular; ou

• uma chave aleatória, gerada de modo aleatório, com uma combinação de números, letras e símbolos. Essa opção é gerada sem precisar informar seus dados pessoais.

A confirmação do cadastro é feita após você receber um código por SMS, no seu celular. Ao receber esse código, você deve inseri-lo no aplicativo da instituição financeira para confirmar sua identificação.

Muita atenção para não cair em golpes! Segundo o Banco Central, a confirmação não é feita por ligações telefônicas nem por links enviados por SMS ou e-mail. Nunca passe seus dados pessoais por ligações ou por links duvidosos para evitar golpes e fraudes.

Como eu posso fazer uso do Pix?

A partir do dia 16 de novembro, já será possível fazer transações pela modalidade do Pix. Não haverá nenhum aplicativo exclusivo para o Pix, de modo que você poderá utilizar a modalidade pelo aplicativo do banco em que você tem conta.

Ou seja: tendo sua chave cadastrada, bastará escolher o Pix como forma de realizar a operação desejada.

Como fazer transações com o Pix?

Na hora de fazer um pagamento ou transferência, o Pix aparecerá no aplicativo como uma das opções para concluir a operação. Assim, bastará escolhê-lo como operação e ela será realizada de maneira instantânea e sem custo.

O pagamento também pode ser feito por meio de QR Code. Caso uma empresa ofereça o Pix como forma de pagamento, é só escolher a modalidade no seu aplicativo e capturar a imagem do QR Code.

O Pix terá limites para transações diárias, como DOC e TED?

Um dos principais diferenciais do Pix é que ele não possui limite mínimo nem máximo para pagamentos ou transferências. Isso vale tanto para valores quanto para números de transações.

Posso cadastrar minhas chaves em mais de um banco?

Pode, sim. Se você fizer seu cadastro como pessoa física, o limite é de 5 chaves por conta de sua titularidade. O que significa que você pode cadastrar até 5 chaves em cada banco ou instituição financeira. No entanto, não é possível vincular uma mesma chave para diferentes contas de sua titularidade.

Deste modo, se o seu CPF for utilizado para cadastrar sua chave em um banco específico, não será possível utilizá-lo para cadastro em outro.

O mesmo vale para as pessoas jurídicas, com a diferença de que estas têm direito a 20 chaves por conta.

Qual o custo do Pix?

O Pix será totalmente gratuito para operações rotineiras, como transferências entre pessoas físicas ou pagamentos de contas e boletos.

Todavia, para vendas com finalidade comercial ou para transações entre empresas, é possível que as instituições financeiras cobrem taxas.

Eu posso sacar dinheiro em espécie pelo Pix?

Até o momento, não. Durante o ano de 2020, os pagamentos e transferências por meio do PIX serão realizados apenas em terminais de atendimento ou pelo internet banking.

O Pix é seguro?

Assim como TEDs e DOCs, todas as medidas de segurança serão mantidas no Pix. Ou seja, suas informações pessoais continuam a ser protegidas pelo sigilo bancário.

Quais cuidados eu devo ter ao usar o Pix?

O ideal é utilizá-lo apenas por canais oficiais, de preferência no seu próprio celular ou na agência bancária. Nunca insira senhas e dados pessoais fora dos canais oficiais da instituição em que você tem conta.

Além disso, ao fazer o seu cadastro, certifique-se de que você fez a validação em duas etapas.

 

Para cadastrar suas chaves Pix, acesse os canais oficiais das suas contas bancárias e antecipe seu acesso.

 

Aproveite o seu tempo de leitura para conferir mais dicas de finanças em nosso blog.

Fontes: R7, UOL e IG

Compartilhar:

Leia também:

Famosos:

Materiais facilitadores de rotina:

Planilha de Controle Financeiro

Planilha de Índice de Turnover

Busca rápida:

Pesquisar

Comece agora sua jornada de sucesso!

Nós realizamos todo o processo de abertura da sua empresa!

Conosco sua empresa fica não só regularizada, mas também com o mínimo de impostos garantido, isso porque realizamos o estudo tributário da sua empresa!

Aqui, nós cuidamos da burocracia, para você crescer economizando tempo e dinheiro!

Quem-Somos-Bonsenhor-Contabilidade-Contabilidade-para-Agronegocio-Contabilidade-para-COMEX-Contabilidade-ISO-9001 2 (1)